Facebook Pixel Fallback

Identificação Projetiva - Teoria e Clínica

Identificação Projetiva - Teoria e Clínica

Valores:

Valor 
R$ 130,00 ou 2x R$ 65,00 
 
Data 
29 de maio de 2010

Programação

Sobre o Tema

A Identificação Projetiva é um conceito criado por Melanie Klein em 1946 quando tratava das conseqüências da cisão do ego que, a seu ver, eram sempre seguidas da cisão do objeto. Este conceito foi grandemente difundido por seus seguidores mais próximos (Bion, Rosenfeld, Segal) e na década de 50 permitiu uma grande onda de entusiasmo com relação ao tratamento de psicóticos. É provável que ele seja o mais importante conceito da psicanálise pós-freudiana, justamente por suas enormes implicações clínicas. A Identificação Projetiva é um processo psíquico por meio do qual um indivíduo projeta aspectos de seu self para dentro do outro, passando a vivenciar o objeto como se fosse parte de sim mesmo. A descoberta da existência de partes do self depositadas no mundo externo por meio deste processo foi fundamental para o avanço da psicanálise, ampliando consideravelmente o objetivo terapêutico, que deixou de ser apenas o de tornar consciente conteúdos psíquicos recalcados (Freud), para buscar, além disso, a reintegração de partes perdidas do self. Bion e outros autores ressaltaram o seu valor como comunicação das vivências do paciente, o que levou a uma completa reformulação da clínica com pacientes regredidos e a uma nova compreensão da contratransferência.

Sobre a Palestrante
Liana Pinto Chaves é Membro efetivo e analista didata da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo - SBPSP,  professora do Instituto de Psicanálise, iniciou sua formação na Inglaterra e completou-a no Brasil. Identificada especialmente com a escola kleiniana, desenvolve paralelamente um trabalho de tradução de textos psicanalíticos, em especial de autores dessa corrente (Melanie Klein, Steiner, Britton, artigos para o International Journal of Psychoanalysis) , etc.

Horário 
14h30 às 17h30